Felipe Araújo celebra fase mais madura da carreira e projeta 2020 “ainda melhor”

Felipe Araújo tem motivos de sobra para comemorar o ano de 2019, que se aproxima do fim. Depois de viver o sucesso de ‘Atrasadinha’, a música mais executada de 2018, o cantor conseguiu manter o fôlego no ano seguinte e agora curte o lançamento de seu DVD gravado em Brasília (DF) – a primeira parte do trabalho foi disponibilizada nas plataformas digitais no fim de novembro.

O novo DVD de Felipe Araújo sucede a “1,2,3” e “Por Inteiro”, o primeiro deles gravado em Goiânia, terra natal do artista, e o outro no Rio Janeiro. No atual álbum, o irmão do eterno Cristiano Araújo mesclou composições próprias e canções de grandes parceiros, como Breno e Caio César. Baladas românticas e fusão em gêneros, como pagode e batchaca, marcam este trabalho, capaz de traduzir a essência do cantor.

Em entrevista exclusiva ao Conceito Sertanejo, Felipe Araújo falou sobre seu momento na carreira e dos planos para 2020.

Confira:

CONCEITO SERTANEJO – Este DVD ‘Ao vivo in Brasília’ que está saindo do forno representa o que para você? Maturidade talvez seja a melhor definição para este trabalho e seu atual momento da carreira?

FELIPE ARAÚJO – Pode ser, até porque neste terceiro DVD fizemos tudo com muita tranquilidade. Foi bacana a produção na escolha de repertório, acho que tudo fluiu muito bem.

CONCEITO SERTANEJO – Depois de um 2018 que definitivamente te colocou no hall dos grandes artistas do momento, graças ao sucesso de ‘Atrasadinha’, quais têm sido os desafios e sonhos que você tem trilhado para mandar a sua música sempre no topo dos rankings?

FELIPE ARAÚJO – Posso dizer que 2019 foi um ano muito especial. Tudo deu muito certo na minha carreira, os shows e as músicas. Tudo aconteceu como eu queria, e ainda teve o presente de ter a música ‘Atrasadinha’ ganhando vários prêmios. Só posso agradecer e me preparar para um 2020 ainda melhor.

CONCEITO SERTANEJO – Muita gente nem conhece o lado compositor do Felipe Araújo, mas este novo DVD está repleto de canções autorais. Quais são suas inspirações na hora de compor? Como funciona este processo?

FELIPE ARAÚJO – Componho há muito tempo, mas é algo que não forço. Deixo as coisas acontecerem naturalmente, minhas inspirações vêm de várias coisas, alguma história ou algo que esteja sentido, mas quando esta inspiração chega a gente sabe que tem que correr e compor na hora.

CONCEITO SERTANEJO – Duas perguntinhas dos nossos seguidores do Instagram agora: o Thiago Lima Paiva tem curiosidade de saber se você ouve música latina para trazer um pouco do ritmo em algumas músicas. Já a Barbara Vidal perguntou qual o maior desafio de um cantor nessa era digital com tantos nomes surgindo no mercado todos os dias.

FELIPE ARAÚJO – Queria agradecer as perguntas da galera que acompanha o Conceito Sertanejo. Ao Thiago, posso dizer que escuto de tudo um pouco, inclusive de música latina sim. Gosta muito. Já para a Bárbara, minha resposta é que temos que nos reinventar sempre, nunca parar no tempo. Devemos olhar sempre para o nosso trabalho, mas no dos outros também, até porque o mercado sempre apresenta boas novidades.




Últimas notícias

  • Igor Dias lança a música ‘Amor Vendado’ com participação de Bruno Rosa
  • Thaeme e Thiago trabalham na inédita "Livramento"
  • Léo Magalhães lança o novo album "Ame Quem Te Ama"
  • Conrado & Aleksandro lançam mais uma do DVD ‘Ao Vivo em Londrina’
  • Com ingressos esgotados há 6 meses, "Amigos" divulgam apresentação extra em São Paulo




  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *