Com novo CD, Zé Felipe se firma pelo talento e deixa rótulos para trás

FOTOS: Rose Marcondes/DIVULGAÇÃO

FOTOS: Rose Marcondes/DIVULGAÇÃO

 

Zé Felipe precisou de menos de dois anos de carreira para deixar para trás o rótulo de “filho de Leonardo” para ser reconhecido somente por sua voz e sua música. Hoje com 18 anos, o jovem cantor já ostenta um sucesso incomum para garotos de sua idade. Nem mesmo seu pai, quando tinha 18 anos, era tão famoso como Zé é atualmente. Mas ele não quer saber de comparações e busca trilhar seu próprio caminho, mas claro, sempre tendo em Leonardo uma inspiração.

Nesta sexta-feira (15), Zé Felipe lança seu segundo CD da carreira, intitulado “Proibido É Mais Gostoso”. Na última quarta-feira, o cantor atendeu a equipe do Conceito Sertanejo para uma entrevista exclusiva sobre o novo trabalho e sua carreira. Confira:

CONCEITO SERTANEJO – Suas primeiras músicas seguiam uma linha jovem, mas romântica. Nos seus últimos lançamentos, já foi possível perceber uma mudança de estilo, com menos romantismo e mais voltada para festas. Foi planejada essa mudança ou é algo natural da idade e do perfil essa ecleticidade?

ZÉ FELIPE – Acho que temos que mesclar sempre. Esse novo CD me agradou muito por isso. Tem uma música animada, aí vem umas duas românticas. É bacana essa mudança para a galera conhecer os dois lados e tentar agradar o máximo de pessoas possível, de diferentes públicos.

zé felipe2CONCEITO SERTANEJO – Seu novo trabalho já chega com sucessos que contam com participações especiais: “Não me Toca”, com participação de Ludmilla, e “Deixa que ela Decide”, gravada com Pedro Paulo & Alex. Tem algum outro artista que você tem interesse de gravar futuramente?

ZÉ FELIPE – Tem sim. Gosto muito de música latina e penso em gravar uma música com o Prince Royce (o mesmo que cantou “Te Dar Um Beijo” com Michel Teló”). Quem sabe a gente não faz algo assim em breve…

CONCEITO SERTANEJO – Apesar de hoje o seu nome ter força e identidade no segmento, por questões naturais, no início da sua trajetória musical, muitas pessoas se referiam a você como “filho do Leonardo”. Atrapalha ou ajuda ser lembrado por ser filho de um cara que fez história no ramo?

ZÉ FELIPE – Meu pai é meu ídolo como artista, como pessoa e como pai. Tenho ele como espelho, referencia. Tudo que faço peço opinião dele. No começo falaram muito que eu era apenas o filho dele, mas depois dos primeiros quatro meses de carreira já comparam mais o nosso lado artístico, e não familiar.

zé felipe1

 

CONCEITO SERTANEJO – Você tem 18 anos e já tem músicas estouradas nas rádios. Esperava viver um sucesso desses tão cedo?

ZÉ FELIPE –Tenho 1 ano de nove meses de carreira e as cinco músicas que lancei ficaram entre as dez mais tocadas do Brasil. Estou cada vez mais focado na carreira. A responsabilidade é enorme, estamos trabalhando para milhares de pessoas, mas fico feliz demais com o reconhecimento.

CONCEITO SERTANEJO – Com este segundo CD lançado, se aproxima a hora da gravação de seu primeiro DVD. Dá para dar um aperitivo do que vem por aí?

ZÉ FELIPE – Vou gravar em janeiro. Ainda preciso esperar o resultado deste CD para escolher o repertório, que é essencial. Mas já tenho algumas ideias. Quero gravar num estúdio de gravação, grande, com banda ao vivo e público, mas com a pegada de estúdio mesmo.




Últimas notícias

  • Charles e Adriano lançam o primeiro DVD da carreira
  • Trio Villa Baggage chega ao fim após dez anos de estrada
  • George Henrique e Rodrigo fazem parceria com Zé Neto e Cristiano
  • Gustavo Mioto lança clipe de “Solteiro Não Trai”
  • Day e Lara lançam "Multiplica" com participação de Naiara Azevedo




  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *